Sobre o Autor

Felippe Alves

Minha rotina de inspiração para ser mais saudável, criativo e sair constantemente da zona de conforto.

Instagram

  • Fim de semana incrível, natureza, surf, cachoeira e os brothers.  #habitos #natureza #nature #photooftheday #amazing #selfie #cool #foco #motivação #determinação #fitness #healthy #saude  #vidasaudavel #academia #bemestar #surf
  • Bora treinar!  #habitos #saude #qualidadedevida #vidasaudavel  #photooftheday #amazing #selfie #cool #foco #motivação #determinação #fitness #fitnessblog  #academia #bemestar
  • Fim de semana de surf! O coisa boa!  #habitos #saude #qualidadedevida #vidasaudavel  #photooftheday #amazing #selfie #cool #foco #motivação #determinação #fitness #fitnessblog  #surf #bemestar

Me siga!

Curta no facebook

Produtividade e Tempo Relacionamento Trabalho

Dicas para aprender a dizer “não”, você mais produtivo e assertivo

aprender a dizer não

Quantas vezes já se pegou em meio a uma confusão por ter assumido mais compromissos do que deveria e que não teve coragem para recusar? Ou, se arrependeu de tantos “Sim” que acabou distribuindo livremente por aí tentando não desagradar alguém?

 

Aprenda a dizer não a tudo aquilo que pode distanciar você do seu maior sonho e projetos de vida!
Surama Jurdi

 

Ouvimos  não  milhares – quem sabe milhões?- de vezes em nossa infância, é não pra aquilo, não pra isto. Os tapetes, as paredes e os objetos queridos da mamãe estiveram sempre há um “não” de distância das nossas próximas investidas criativas. Este excesso de exposição às negativas, contudo, parecem não ter nos ensinado muito em como usá-los na vida adulta. Muitas vezes aceitamos o que nos pedem sem sequer visualizar o tamanho da encrenca.

 

Os problemas

Dar uma negativa pode significar a mágoa do outro, já que ninguém gosta de receber um “não!” e este receio acaba por nos segurar em muitas ocasiões, forçando um “sim” meio involuntário, meio ressabiado, mas enfim: um “sim”.

E indo além da resposta emocional ao “não”, você também pode acabar ficando com medo de ser visto como uma pessoa preguiçosa, braços-curtos. O que julgo ser um grande mal entendido. Afinal, mesmo para as pessoas  que possuem braços em tamanho menos proporcionais existem limites para os pedidos alheios exagerados e para as chantagens emocionais: lê esta texto até o fim vai, por favor? Você é meu amigo, não é?  

Em outras ocasiões, o inimigo que metralha “Sim” sem critérios está mais próximo. Como um verdadeiro agente disfarçado do Missão Impossível IV, nós mesmos sabotamos nossas vidas, metendo-nos em mais desafios e tarefas que dedos possuímos para fazê-los, ou braços, em tamanho mais ou menos proporcional. Perdemos, enfim, o tão desejado foco.

 

Aceitar de tudo é um hábito perigoso, aprender a dizer não pode trazer mais produtividade, organização e assertividade para a vida. Sendo fundamental para filtrar tudo que precisa (gostaria) de fazer e utilizar seu tempo nas experiências que fazem mais sentido. E, calma,  ninguém precisa ficar ressentido com isto. Abaixo dou algumas dicas para exercitar este hábito com firmeza.

 

1. Não.

Não e ponto. Para algumas tarefas e convites você precisará ser assertivo e dizer um não definitivo.  Isto quer dizer que não fará a tarefa hoje e nem planeja fazê-la, assim como recusará em forma amigável e em caráter definitivo o convite do amigo ou pedido do colega da mesa do lado.  É preciso avaliar todo o cenário, colocando suas vontades e tempo disponível na mesa para tomar a decisão. Obviamente, muitas vezes ajudamos amigos e colegas, fazemos algo a mais por algum motivo especial com certa frequência, mas geralmente a reflexão de dizer sim ou não passa batido. Aí já viu, mais uma vez fazendo o que não deveria.

No mesmo barco, algumas coisas lhe aparecem como sendo boas oportunidades e sobra vontade para topar estes novíssimos desafios. Mas, lembre-se, a oportunidade vem com um preço, que é seu valioso tempo investido nela. O investidor Warren Buffet tem seu próprio princípio para dizer não nestes casos, competência que certamente lhe ajudou a ser bastante seletivo nos seus investimentos. Funciona mais ou menos assim: você lista os 25 maiores objetivos da sua vida ( ou na carreira) e circula os 5 principais, já os outros 20, você evita com todas suas forças! Segundo ele, todo comportamento tem um custo e investir nestas 20 coisas vão lhe tirar do caminho do seu Top 5. Esperto, hein?

Antes de assumir uma nova tarefa para si ou topar um pedido inesperado, pense se realmente vale a pena se dedicar a isto, se realmente esta indo na direção de seus objetivos ou se é um daqueles casos com motivo especial. Fazendo isso, a incidência de arrependimentos e frustrações cairá a níveis de volume-morto.

Nas situações que há pedidos de amigos ou colegas, seja assertivo. Explique suas razões primeiro a você mesmo e, posteriormente, à pessoa que lhe solicita algo. Uma boa conversa pode elucidar suas escolhas e,  se a pessoa se importa com você ou respeita seu trabalho, é possível saírem desta situação sem band-aid ou arm-lock. Há algum tempo li uma frase que sintetiza magistralmente esta questão, diz ela: depois que aprendi a dizer não, conheci o valor da amizade. Sejamos assertivos.

 

2. Agora não

Seu tempo e sua produtividade precisam estar visíveis e valorizados a todo momento, eu diria que é preciso dar mais prestígio a eles, penso aqui na felicidade que a agenda sente quando escuta seu dono respondendo alguém: peraí, vou dar uma olhada aqui na minha agenda e já te falo se consigo ir. Que satisfação ser considerada assim, como prioridade, top of mind! A questão é que falar “sim” na hora errada vai misturar todas as peças do quebra-cabeça de 24h que você monta todo dia e aí esta você, mais uma vez fazendo o que não devia.

Há muitas formas de dizer “agora não”, até porque adiar nem sempre é procrastinar. Muitas vezes esperam algo de você naquele minuto, mas que pouco faria diferença em ser naquela semana, quem sabe naquele mês. Vale mesmo é avaliar se aquela é a hora certa para fazer e ter uma boa comunicação sobre os prazos dos pedidos que chegam até você. E, por favor, não esquece da sua agenda, sabe como ela pode ser sentimental.

 

3. Deste jeito não

Por muitas vezes, buscamos ser perfeccionistas ou entregar nosso melhor possível e, por muitas vezes, isto é pura besteira. Pense em dizer “não” para si próprio, quando fica demais em uma coisa que não é assim tão importante. Pense em dizer “não” também a pedidos pra lá de excêntricos e que pouco soma ao resultado da tarefa: eu gostei deste texto, mas este azul turquesa do título…bem,  não sei, dá para fazer umas opções diferentes? Mais uma vez, conversar com o solicitante para entender no detalhe as especificações do seu pedido -se ele souber-  é fundamental, do coentro no arroz ao relatório financeiro, coloque sua empatia em prática.

Uma boa base de discussão é sobre a simplicidade. O mínimo produto “entregável” (MVP) é um conceito de produtividade nos negócios e pode ser muito bem apropriado no dia a dia fora do bussiness. A busca pela perfeição pode gerar uma obsessão inatingível, causando muito frustração para todo mundo que esta envolvido.  Então, pense em como pode simplificar as tarefas para não perder as datas importantes e manter seus objetivos. Ao dizer não para as coisas complexas e abraçar a simplicidade você esta colocando sua criatividade à toda potência.

 

4. Não, mas conheço alguém

Dizer não quando realmente você não se sente a pessoa certa para a tarefa pode ser agregado a um Sim eu ajudo te indicando alguém. É como o vendedor que diz: desculpe moço, esta promoção aí do folheto acabou. Mas fica tranquilo que vou conseguir algo para você.  Delegar sempre precisa ser considerado. Muitas vezes há alguém mais especializado, motivado e interessado em fazer algo que você faz questão de sair correndo quando vê. Outras vezes, é possível delegar partes de uma tarefa, ganhando agilidade e sobrando mais tempo para você dizer Sim a coisas que para você fazem mais sentido.

 

5. Não! Sim! Ah, tô em dúvida!

Liberte-se de decidir  agora quando precisa fazer alguma coisa. Isto não vale para tudo, mas em ocasiões não urgentes você pode decidir mais pra frente: com mais informação e tempo dedicado (fiz um texto recente sobre uma técnica que ajuda a tomar decisões, dá uma olhada aqui).  Seja aquele filme bacana que te indicaram e que você-não-pode-perder-hoje-de-jeito-nenhum, ou  seja aquele convite do aniversário do tio da sua prima que vai ser lá no final de ano na casa da praia, relaxe e diga “depois eu respondo”.  Sem  peso na consciência, anote em uma lista “fazer depois/lembrar ” e volta a ela após algumas semanas.  Só não vale procrastinar, é sério.

 

Como você viu, há muitas formas  produtivas e assertivas de dizer não e ninguém precisa sair ferido, muito menos você.  Com esta atitude você pode ter ganhos astronômicos em seu tempo e sentir-se muito mais livre nas suas escolhas.

 

Para mim é libertador e você, costuma ter dificuldade de usar o “não”? Comente abaixo.

Até  a próxima e Melhores Hábitos!


Comentários

comments

Sobre o Autor

Felippe Alves

Minha rotina de inspiração para ser mais saudável, criativo e sair constantemente da zona de conforto.